quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Não tem como errar!


Sete anos atrás, quando eu ainda escrevia textão pra FB, postei isto. 

Como ainda acho válido, segue, para vossa diversão.

~o~o~o~

Isso aí me faz lembrar da prova de pós-graduação que prestei para entrar em uma prestigiosa universidade, em que algum entomólogo - especialista em insetos - querendo valorizar sua área (nada contra, se feito de forma inteligente!) colocou uma questão absolutamente irrelevante, uma pegadinha, perguntando "Onde se podem encontrar ovos (ou ninfas, sei lá) de Cimex?" 

Se fosse uma prova só para zoólogos já seria ridículo, pois nenhum especialista em outras áreas pode, em sã consciência, conhecer todos os nomes científicos de grupos que não o seu. Por que eu exigiria que os entomólogos conhecessem todos os nomes de aves, corais, sanguessugas ou caracóis do mundo?! Mas a prova reunia botânicos, geneticistas e sabe lá mais o quê.

Tudo bem, acho que talvez seja importante saber isso, se bem que eu  nunca vi um Cimex na minha vida, e pelo que sei embora sejam um incômodo e um problema de higiene, são bem menos relevantes do que outros insetos em termos sanitários e econômicos. 

O problema é, da forma como a questão foi posta, saber o nome científico parecia muito mais relevante do que de fato saber algo sobre a espécie em questão. O aluno poderia até saber tudo sobre o animal, mas se não soubesse o nome científico, dançou. Valorização da decoreba, entende? Erudição pela erudição, a despeito do valor da informação.

Eu não sabia o que o tal Cimex era, ÓBVIO. Taquei "em folhas de verduras". 

Dias depois, contei a história para um Entomólogo com E maiúsculo, um daqueles que de fato entendia a relevância do conhecimento entomológico  e à época um de meus Gurus científicos), ele deu uma gargalhada, abismado com a irrelevância total da questão em uma prova tão importante. Cimex é o percevejo da cama (substituam o gênero pelo nome popular, na pergunta, e vejam como ela, em vez de técnica e sisuda, soa estúpida). 

Conselho desse Entomólogo do E maiúsculo:

-- Você devia ter respondido "em coleções entomológicas". Não tinha como errar!

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

O que come um bentevi?


Um estudo que fiz quando ainda era cientista...

Leia o artigo completo aqui.




Kraftwerk Publikation

 


Kraftwerk Publikation é um livro incrível, que recomendo demais. Indispensável para quem quer entender o panorama da música pop dos últimos 40 anos.

Adorei fazer esta tradução, junto com Humberto Moura Neto.

Compre direto da editora Seoman, clicando aqui.






sábado, 10 de outubro de 2020

Lucila volta


- Dotô Salles...

- Quem tocou a campainha a essa hora da noite, Marilda?

- Uma mocinha que diz que quer falar com o sinhô...

- Uma mocinha?

- Ela diz que chama Lucila e tem um negócio importante pra mostrá pro sinhô.

- Esquisito, como ela passou pelos seguranças? Vou lá ver...


Isso mesmo, Salles, vá lá ver o que a Lucila tem pra te mostrar...


v--v

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Janis Joplin, sua vida, sua música.

Janis Joplin, sua vida, sua música, lançamento pela Seoman, tradução desta que vos tecla e de Humberto Moura Neto.

Um livro maravilhoso, recomendadíssimo.

Quero contar um segredo para vocês. A gente reconhece as fotos tiradas por Janis nos últimos meses de vida porque ela está usando uma gargantilha vermelha com um coração.
Ela comprou essa gargantilha na Bahia, e usou-a até morrer.

Compre diretamente da editora, clicando aqui.









terça-feira, 29 de setembro de 2020

Quando não vemos muito futuro no horizonte, refugiar-se no passado é uma opção. 

Não uma solução, apenas uma fuga confortável.

 

domingo, 27 de setembro de 2020

 Gente!


Este blog ainda existe :-)

Quem sabe volto a postar aqui? 

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dúvidas, dúvidas...

Que fazer?

Dia desses, recebo um e-mail de um garoto de 14 anos pedindo, muito coisa querida, alguns esclarecimentos sobre um conto que saiu em um livro que publiquei faz muito, muito tempo. Era matéria de prova na escola.

Uau! Uma professora adotou um texto meu como leitura em sala de aula? Fantástico.

Mas...

A escola é em uma cidade pequena de outro estado. Será que a professora pediu para os alunos comprarem o livro para ler? Duvido muito. A obra sumiu do mercado faz muito tempo e, além do mais a editora faliu meses atrás (olha a safadeza: dando calote em TODOS os credores, inclusive eu).
Mas o livro foi pirateado e jogado na rede a minha revelia (mais uma safadeza!).

É mais lógico pensar que foi na internet que a professora conseguiu o livro. E, por comodismo, pouco caso ou por desconhecimento mesmo, fez cópias do conto para seus alunos.

Então fico cá eu com sentimentos contraditórios. Pelo visto, o texto é bom o suficiente para ser usado em sala de aula. Viva! Eu poderia estar recebendo uma remuneração justa pelo tempo que investi na escrita, sendo adotada em escolas, se não tivesse sido desrespeitada primeiro pela editora (que nunca me pagou os direitos autorais) e depois por moleques "ciberativistas" que acham que autores não têm contas a pagar.

E quanto à professora? Escrevo para ela solicitando informações sobre como o conto foi utilizado? Indago se houve afronta a meus direitos de autora? Faço um salseiro?

Tentando decidir, entro na página dela, na página da escola, e descubro que têm um trabalho bonito, educação ambiental, proposta pedagógica moderna, coisa e tal. Legal fazer parte disso tudo, mesmo que involuntariamente.

Poxa, um professor adotar um texto de autor brasileiro, contemporâneo e ainda por cima de terror? Quantos outros por aí têm semelhante atitude de aproximação com o público leitor que tentam formar?

Que faço? Decisão difícil.

Decido não fazer nada.

Que os alunos tenham gostado da leitura. Que tenham sentido um arrepio de medo e que a atividade não tenha sido (mais) um fardo daqueles que o ensino tradicional costuma jogar nas costas do aluno perdido entre tanta informação inútil. Que tenham se saído bem na prova. E que tenham, ao menos alguns, sentido uma atraçãozinha pela prática da leitura, e se sintam estimulados a ler outros autores, melhores e mais profundos do que eu. E que a professora continue a levar em conta o que um adolescente de 14 anos mais gostaria de ler!

================

Adendo (10 de maio ): Mais um melancólico lance da novela desse livro de que tanto gosto, e que tantas amarguras me traz. Ofereci-o para uma editora grande que quer publicar algo meu; fui honesta e informei que foi pirateado. Compreensivelmente, responderam que não têm interesse em um texto nessa situação. Obrigada, senhores piratas, por roubarem mais esta oportunidade de uma escritora que luta há anos por um espaço no mundo editorial!

sexta-feira, 15 de março de 2013

Um século de sabedoria, de Caroline Stoessinger


Mais um livro que Humberto Moura-Neto e eu traduzimos. A história impressionante de Alice Herz-Sommer, atualmente com 109 anos, que sobreviveu aos campos de concentração nazistas por conta de sua música.

Gente, é um livro MARAVILHOSO! Uma das obras que mais prazer me deu traduzir.

Não bastasse ter sobrevivido ao Holocausto e ter chegado à idade em que chegou, Alice conviveu, ao longo dos anos com pessoas tão importantes quanto Franz Kafka (que ela chama de tio Franz!), Gustav Mahler e Golda Meir.

Clique aqui para ler o primeiro capítulo. E saiba mais sobre o livro aqui, no site da Seoman/Pensamento/Cultrix.

Abraços a todos!
Martha Argel

terça-feira, 5 de março de 2013

E lá vou eu! Porto Alegre em abril!

Amigos,

Em 12 e 13 de abril estarei em Porto Alegre para participar da 2a. Odisséia de Literatura Fantástica, organizada por Christopher Kastensmidt, Duda Falcão e Cesar Alcázar. A programação completa do evento vocês encontram aqui.

Farei parte da mesa-redonda que encerrará o evento.


Dia 13 de abril - 18h00  
Mesa-redonda: Mulheres e fantasia.
Com Camila Fernandes, Ana Cristina Rodrigues, Martha Argel e Rosana Rios

Espero todos por lá!

M

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Fantástica Jornada Noite Adentro: “Noite de vampiros”



Queridos amigos, gostaria de convidá-los para mais um evento fantástico na biblioteca Viriato Corrêa, a única da América Latina especializada em Literatura Fantástica.

Nesta sexta-feira, 9 de novembro, às 22 h, participarei em uma mesa-redonda, falando sobre vampiros – sim, eles, nossos queridos sanguessugas imortais, junto com minha querida amiga Giulia Moon, e com Vivi Amaral, organizadora do Cinefantasy.
Depois do bate-papo, o evento prossegue, com muitas atrações (e até um filme-surpresa!), até o sol raiar, quando será oferecido um café da manhã aos participantes.
Só na Viriato, mesmo, você passa a noite toda descobrindo os segredos dos mortos-vivos imortais, fatura uma boca-livre e só sai quando é dia claro, a salvo dos terríveis predadores noturnos!
O evento é gratuito. Segue a programação. Espero vocês lá!


Sexta, 9 de novembro, às 22h00
Abertura
Esquete com o escritor Adriano Siqueira, sobre um caçador de vampiros aposentado

Mesa-redonda"Vampiros"
Com Giulia Moon e Martha Argel, escritoras, e Vivi Amaral, pesquisadora

Sexta, 9 de novembro, às 23:59
Filme: A dança dos vampiros (EUA, 1967, 110 min, legendado), com Roman Polanski, Alfie Bass, Sharon Tate.

Sábado, 10 de novembro, às 0:00
RPG Live-Action (com inscrição prévia pelo e-mail bibliotecavilamariana@hotmail.com)

Sábado, 10 de novembro, às 2h00
Filme: A hora do espanto (Fright Night, EUA, 1985, 106 min, legendado), com Chris Sarandon, William Ragsdale, Amanda Bearse.

Sábado, 10 de novembro, às 4h00
Filme surpresa!!!

Sábado, 10 de novembro, às 6h00
Encerramento: café da manhã.

Local
Biblioteca Viriato Corrêa
Rua Sena Madureira, 298 – Vila Mariana, São Paulo SP
  
Mais informações
http://infernoticias.blogspot.com.br/2012/10/divulgacao-de-evento-fantastica-jornada.html

 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Entrevista ao PodLer


Durante o Fantasticon 2012, fui entrevistada pelo pessoal bacana do PodLer, site voltado para a divulgação de literatura e disseminação da atividade da leitura.
Falei sobre vampiros, Geração Subzero e fantasia contemporânea. Assistam, e saibam um pouquinho mais do que costumo fazer quando não estou escrevendo sobre ciência ou olhando passarinhos.




Té mais, espero vê-los semana que vem, na palestra Aves do Brasil, da WCS - muito mais que um guia de campo.

Martha


quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Palestra "Aves do Brasil, muito mais que um guia de campo" no COA-Rio


Em 10 de outubro, durante a reunião mensal do Clube de Observadores de Aves do Rio de Janeiro (COA-RJ) haverá a apresentação da palestra Aves do Brasil, da WCS – Muito Mais que um Guia de Campo, pela ornitóloga Martha Argel, da Wildlife Conservation Society.



Será apresentado um breve resumo da concepção e do histórico da elaboração do guia de campo da WCS Aves do Brasil, uma série de cinco volumes cobrindo todas as regiões do Brasil, que visa não apenas incentivar a observação de aves no País, mas também servir como ferramenta efetiva para a proteção de nosso patrimônio natural.
Até o momento, foi publicado o primeiro volume, Aves do Brasil – Pantanal e Cerrado (Horizonte, 2010), de John Gwynne, Robert Ridgely, Guy Tudor e Martha Argel. O segundo Mata Atlântica do Sudeste, encontra-se em elaboração.
Após a palestra haverá uma sessão de autógrafos desta obra e de outros livros da autora. Haverá exemplares à venda.

Data: 10 de outubro (4ª feira), às 19:30
Local: Auditório Paulo Freire, Centro de Ciências Humanas (CCH) da UNIRIO
Endereço: Av. Pasteur, 458, Urca.  
Como chegar: há um ponto de ônibus em frente a Universidade, com parada do integração metrô-ônibus, que sai da estação de Botafogo. Quem for de carro, pode estacionar na Praia Vermelha, 100 m adiante da entrada da universidade.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Lugar de Mulher é no Fantasticon - NOVO HORÁRIO da mesa redonda




Amigos, houve alteração no horário da mesa-redonda Lugar de Mulher é na Cozinha, bem como da sessão de autógrafos.

Os novos horários são os que se seguem:
  
Sábado, 22 de setembro:
16 a 17 h   Mesa-redonda: “Lugar de Mulher é na Cozinha - com Martha Argel, Rosana Rios e Finísia Fideli
17-18:30h   Sessão de Autógrafos de Lugar de Mulher é na Cozinha, com a presença de Mariana Albuquerque, Maria Lúcia Passos, Nina Ximenes, Finisia Fideli e Martha Argel. 

Por favor, peço encarecidamente que chequem a programação ANTES  de irem para o evento, para o caso de haver alguma mudança. 

* Programação de palestras - http://fantasticon.com.br/?page_id=282
* Programação de autógrafos - http://fantasticon.com.br/?page_id=467

=========================
Local: Fantasticon 2012
Biblioteca Viriato Corrêa, r. Sena Madureira, 298 – Vila Mariana, São Paulo SP
(11) 5573-4017 (clique aqui para saber como chegar

ENTRADA FRANCA
Mais informações sobre o Fantasticon:  http://fantasticon.com.br  
========================= 

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Lançamento da antologia Lugar de Mulher é na Cozinha



Com muita alegria informo que será lançada no Fantasticon 2012 – VI Simpósio de Literatura Fantástica, a nova edição da antologia Lugar de Mulher é na Cozinha, que coordenei. 


Nesta reedição, além das autoras da primeira edição, contamos com a colaboração das especialistas em literatura fantástica Finisia Fideli e de Libby Ginway, que escreveram duas belas apresentações, inserindo nossa antologia dentro do contexto da literatura fantástica em língua portuguesa.

O lançamento será no dia 22 de setembro (sábado). Nessa data, haverá uma mesa-redonda sobre literatura fantástica produzida por mulheres no Brasil (das 16 às17 h), composta por Rosana Rios, Finisia Fideli e por mim. Haverá uma sessão de autógrafos logo a seguir.

Seguem abaixo mais informações sobre o livro, a mesa-redonda e o Fantasticon.

Um beijo a todas(os)!
Martha

================================ 

LUGAR DE MULHER É NA COZINHA
Organização de Martha Argel, com contos de Liliana Medeiros, Ana Cristina Luz, Giulia Pierro, Nilza Amaral, Mariana Albuquerque, Nina Ximenes, Valéria Hadel, Maria Lúcia Perrone Passos, May Parreira e Ferreira, Adriana Simon, Viviane Scholtz e Martha Argel. Apresentações de Finisia Fideli e Libby Ginway.
Editora Draco, 144 p. – R$ 30,90

Em Lugar de Mulher é na Cozinha – Histórias Fantásticas do Universo Feminino, doze autoras nos oferecem suas receitas de como virar do avesso o bordão sexista “lugar de mulher é na cozinha”, transformando-o em fonte de inspiração. Nas histórias de fantasia, ficção científica e terror que integram esta antologia há lugar para suspense, romance, humor e aventura, num variado cardápio de interpretações da relação intrincada que existe entre as mulheres e a cozinha.

Desde seu lançamento, em 2000, Lugar de Mulher conquistou a condição de referência na Literatura Fantástica brasileira. Foi a primeira – e, por mais de dez anos, a única – antologia nacional composta apenas por mulheres, de relevância reconhecida até em estudos acadêmicos publicados no exterior. Essa edição conta com textos de apresentação de Finisia Fideli e da estadunidense Libby Ginway. Assim, a presente reedição não apenas se justifica pela indiscutível qualidade da obra, como constitui uma contribuição para a memória da Literatura Fantástica brasileira.

Para comprar, em papel ou versão digital, clique aqui

================================

Sábado, 22 de setembro:
16 a 17h   Mesa-redonda: “Lugar de Mulher é na Cozinha - com Martha Argel, Rosana Rios e Finísia Fideli
17-18:30 h   Sessão de Autógrafos de Lugar de Mulher é na Cozinha, com a presença de Mariana Albuquerque, Maria Lúcia Passos, Nina Ximenes, Finisia Fideli e Martha Argel.

Local: Fantasticon 2012
Biblioteca Viriato Corrêa, r. Sena Madureira, 298 – Vila Mariana, São Paulo SP
(11) 5573-4017 (clique aqui para saber como chegar

ENTRADA FRANCA
Mais informações sobre o Fantasticon:  http://fantasticon.com.br
..
.